Formas de gerir banca para apostas desportivas

Os apostadores desportivos têm que ter a capacidade natural de se ambientar e adaptar a cada situação diferente. Se hoje é o futebol que está em grande destaque, amanha podem ser outros desportos ou até os eventos políticos e celebridades (que estão cada vez mais a tornar-se populares entre as apostas), por isso é importante que os jogadores saibam mudar a sua atitude e forma de pensar.

No que diz respeito à sua banca acontece a mesma coisa. As circunstâncias vão mudar, porém a gestão é das formas mais importantes de evitar perder dinheiro desnecessariamente. Por isso, vamos deixar aqui algumas formas diferentes de gerir a sua banca de forma a evitar os problemas mais comuns.

Por um lado, o jogador pode fazer uma gestão informal, isto é não existindo grandes regras aplicadas ao seu dinheiro, tudo se processará de forma autónoma e irregular. Geralmente o desenlace deste tipo de gestão é a bancarrota.

A gestão ordenada independente da banca é outra possibilidade, sendo que uma das principais características deste tipo de gestão é o controlo em cada aposta feita, nunca colocando toda a banca em aposta e permitindo assim a bancarrota em apenas uma aposta. Tudo é feito tendo em conta o número de apostas que deseja, ou seja, se tem 100€ para apostar e quer fazer pelo menos 10, significa que nunca pode apostar mais de 10€ de cada vez.

A gestão ordenada dependente da banca é exactamente o melhoramento do método anterior. Tudo é contabilizado de forma a evitar a bancarrota em algumas apostas, contudo não existe a regra da divisão da banca pelo numero de apostas, mas sim a aposta de sempre 2.5 a 5% da sua banca, dependendo do tipo de evento em que aposta.

Por último, mas não menos importante, é importante que o jogador escolha a forma de gerir a sua banca de acordo com os seus objectivos. Se o que deseja é passar algum tempo, então deverá definir valores máximos, por outro lado se está a testar a possibilidade de ganhar dinheiro extra, então deverá arriscar com outros métodos.