Gestão do Bankroll

O Poker é conhecido por ser um jogo de conhecimento e perícia, no entanto um dos maiores cuidados que os jogadores devem ter quando fazem as suas apostas é a sua própria gestão do bankroll, já que em alguns casos o descontrolo emocional e a má gestão do seu dinheiro poderá ditar o final das suas apostas em apenas algumas horas.

A primeira decisão a tomar é o tipo de jogo que o jogador vai fazer, isto é, apostar no Poker será apenas por diversão ou será para ser levado mais a sério e pode mesmo vir a tornar-se uma profissão? Isto porque será com base nessa decisão que os jogadores vão poder gerir o seu bankroll a nível de volume de dinheiro investido. Se é apenas por diversão, então os limites devem ser extremamente baixos, no entanto se o objectivo é ter uma carreira e progredir na mesma, então os limites são mais elevados.

Posteriormente, os jogadores devem ter limites diários, de jogo, semanais e até mensais. Estes limites devem ser sempre cumpridos, evitando “excepções” e riscos desnecessários. O jogador tem a obrigação de saber quais são os seus limites financeiros, de forma a nunca gastar dinheiro que é necessário para outras situações. Essa gestão é também necessária para evitar que o jogador se torne dependente do jogo.

Existem várias estratégias interessantes para uma boa gestão do Bankroll, no entanto é importante que o jogador tenha a sua própria estratégia. A mais comum e mais interessante, é garantir sempre que os lucros retirados das suas apostas são colocados de lado e nunca apostados, conseguindo assim retirar algum dinheiro das apostas que fez anteriormente e evitando gastar do seu dinheiro ganho para outras situações.